Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 3 de abril de 2012

BIKE TOUR RJ - Passeio ciclístico reúne mais de 6mil pessoas no Rio de Janeiro


Passeio ciclístico reúne mais de 6




 mil pessoas no Rio de Janeiro


Evento mundial que incentiva uso da bicicleta foi aprovado pelos cariocas



World Bike Tour - Rio de Janeiro (Foto: Luiz Cláudio Amaral / Globoesporte.com)Largada do evento foi em frente ao Copacabana Palace (Foto: Luiz Cláudio Amaral / Globoesporte.com)
trajeto entre Copacabana e o Aterro do Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, foi tomado neste domingo por mais de 6 mil ciclistas que participaram da etapa carioca de um evento mundial que incentiva o uso da bicicleta como meio de transporte (o World Bike Tour). Às 10h45min, com temperatura entre os 30 graus, os participantes largaram em frente ao hotel Copacabana Palace dispostos a percorrer 11km até o Monumento aos Pracinhas, no Aterro. Entre eles, estava o casal formado pelo administrador de empresas Moisés Barreto e a professora Elisabel Barreto.
World Bike Tour - Rio de Janeiro (Foto: Luiz Cláudio Amaral / Globoesporte.com)O casal Elisabel e Moisés Barreto, os primeiros da
fila (Foto: Luiz Cláudio Amaral / Globoesporte.com)
- Eu acho muito bom o Rio realizar um evento desse tipo, que incentiva o uso da bicicleta não só como meio transporte, mas também como ferramenta de bem-estar - disse Moisés, que ao lado da esposa era o primeiro da fila de um dos setores para pegar uma das bicicletas que integrava o kit exclusivo para os inscritos no passeio.
Quem não se inscreveu para receber o kit também participou do passeio, como foi o caso de um grupo de ciclistas que veio da Ilha do Governador (Zona Norte), que pedalou cerca de 35km para chegar até Copacabana.
- Nós estamos num tempo em que as pessoas devem ver a bicicleta como meio de transporte nas cidades, e os motoristas devem respeitar os ciclistas, por isso é importante para nós apoiarmos essa ação - afirmou Fábio Soares da Silva, integrante da Associação de Ciclistas da Ilha.
O World Bike Tour também contou com bicicletas adaptadas para cadeirantes e deficientes visuais (com selim duplo para ser dirigida por um guia). O analista de sistemas Valdir Gonçalves veio de São Paulo exclusivamente para defender a inclusão os portadores de deficiência em ações para a prática de atividades físicas.
World Bike Tour - Rio de Janeiro (Foto: Luiz Cláudio Amaral / Globoesporte.com)O cadeirante paulista Valdir Gonçalves cruzando no
Aterro (Foto: Luiz Cláudio Amaral/Globoesporte.com)
- Vim ao Rio para lutar pela melhora da qualidade de vida e para incentivar não só a inclusão, mas para mostrar que a gente tem capacidade para praticar exercícios. Também é importante falar para quem está em casa que o ciclismo é tudo de bom, é ecológico e é correto - declarou o cadeirante que foi contemplado com uma handybike.
Para o secretário de Transportes do Estado do Rio de Janeiro, Júlio Lopes, além de mostrar que a bicicleta é uma ótima opção de mobilidade pública nas grandes cidades, como já é comum em vários países, esse evento também serve para pregar o respeito no trânsito entre os motoristas e ciclistas.
- Nós estamos colocando a questão cicloviária nos cursos "Motorista Cidadão", em todos os programas de formação dos profissionais do trânsito do Rio de Janeiro, como motoristas de ônibus e táxi, e na prova do Detran para a habilitação. A bicicleta é um veículo e precisa ser respeitado na rua, e o ciclista também precisa se fazer respeitar e respeitar o pedestre - concluiu o secretário, que também pedalou.
Com edições em cidades como Lisboa, Porto, Madri e São Paulo, o WBT no Rio de Janeiro teve mais de 60 mil pessoas inscritas e os participantes foram escolhidos em sorteio eletrônico. Após o pagamento de uma inscrição de R$ 200, os participantes receberam um kit composto por bicicleta, mochila e capacete.
World Bike Tour - Rio de Janeiro (Foto: Luiz Cláudio Amaral / Globoesporte.com)Ciclista passando em frente ao Pão de Açúcar (Foto: Luiz Cláudio Amaral / Globoesporte.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário