Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Ciclistas estão mais expostos ao carbono preto e doenças, destaca estudo



Ir para o trabalho de bicicleta é uma escolha vista como saudável, mas de acordo com novo estudo apresentado no Congresso Europeu Respiratório, a prática não é tão boa quanto parece, pois os ciclistas estão mais expostos ao carbono preto e correm o risco de desenvolver doenças.

Pesquisadores coletaram amostras de pulmão de dez pessoas, cinco que iam trabalhar a pé e as outras que iam de bicicleta, com boa saúde, não fumantes e entre 18 e 40 anos. A amostra foi feita do tecido pulmonar na parte inferior das vias áreas e de células que ingerem materiais estranhos.

O pulmão dos ciclistas apresentou 2,3 vezes mais carbono preto do que os pedestres. De acordo com o pesquisador envolvido Chinedu Nwokoro, isso ocorre porque os ciclistas respiram mais fundo e estão mais próximos das fumaças liberadas pelos veículos.

O carbono preto reduz o funcionamento dos pulmões e aumenta o risco de doenças respiratórias e ataques cardíacos. Nwokoro sugere que o ciclista trace seu trajeto considerando locais em que a exposição ao carbono preto é menor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário