Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 8 de março de 2011

Japão usará bicicletas contra poluição


SÃO PAULO – O governo japonês disponibilizará, em Tóquio, bicicletas públicas para aluguel com o objetivo de reduzir a emissão de gases poluentes.
A iniciativa do Ministério do Meio Ambiente tem o propósito de expandir o uso desse tipo de transporte na capital japonesa e, portanto, diminuir o uso de veículos que usem combustíveis fósseis. O programa de bicicletas públicas é experimental e terá duração inicial de três meses, com início em outubro. As 250 bicicletas do projeto ficaram distribuídas em cinco estacionamentos, com 50 bicicletas cada, no distrito financeiro de Marunochi.

Para usar uma das bicicletas públicas, será preciso pagar uma taxa inicial de registro de 1 000 ienes, o equivalente a 18,70 reais, por meia hora. A cada 10 minutos passados depois desse prazo, é preciso pagar outros 100 ienes, ou 1,87 real. Depois de três horas de uso, o custo sobe para 100 ienes a cada cinco minutos. Assim, um passeio de quatro horas pode custar 3 700 ienes, ou 69,13 reais.
A ideia, no entanto, é que o meio de transporte limpo seja usado, principalmente, para atividades diárias, como ir trabalhar ou voltar da escola. Por esse motivo, as bicicletas podem ser devolvidas em qualquer um dos cinco estacionamentos.
Por questões de segurança, para alugar uma bicicleta será preciso ter um cartão de crédito. Isso porque como forma de evitar o abandono ou furto dos veículos, o custo integral do veículo será cobrado no cartão de crédito do usuário, caso ela não seja devolvida em 24 horas.
Muitas cidades da Europa fazem uso do sistema de aluguel de bicicletas. Só em Paris, cerca de 20 mil estão disponíveis para uso em 1 500 pontos da cidade. São Paulo também oferece o serviço, e por um preço bem melhor: a primeira hora é gratuita e cada hora adicional custa 2 reais. A diária sai por 50 reais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário