Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 5 de maio de 2012

CINE CAFÉ exibe "A bicicleta e o caranguejo"


CINE CAFÉ exibe "A bicicleta e o caranguejo"


.
.

O documentário “A bicicleta e o caranguejo – um lugar chamado Alexandra”, realizado pelos sorocabanos Carlos Madia, Míriam Cris Carlos e Werinton Kermes,  no estado do Paraná, será exibido ao público gratuitamente, pela primeira vez em Sorocaba, nesta sexta-feira, 04/05, às 19h, na Oficina Cultural Grande Otelo, dentro da programação do projeto Cine Café, do SESC Sorocaba, coordenado por Marcelo Domingues.
Gravado no vilarejo de Alexandra, cidade de Paranaguá, litoral do Paraná, o documentário mostra um lugar bucólico, no qual ainda imperam valores como a palavra, a amizade e a vivência do coletivo. Moradores antigos deram depoimentos sobre a origem e a vida simples do bairro.  Relatos daqueles que escrevem e vivem a história, inclusive da professora aposentada Donaide França Pereira que, com 95 anos, lecionou para a maioria dos moradores do bairro.
O principal veículo de locomoção em Alexandra é a bicicleta, pessoas de todas as idades contam com o veículo para suas atividades diárias. Cenas rotineiras de um povoado distante da agitação das grandes cidades. Uma pequena estação de trem é a principal referencia do bairro e o caranguejo do manguezal é considerado de grande qualidade. Todos estes elementos foram transformados em poesia, no roteiro assinado pela semioticista Míriam Cris.
O filme, com 58 minutos, já foi exibido em várias TVs Comunitárias e Educativas do país, inclusive em sinal aberto pela retransmissora da TV Cultura, no Estado do Paraná (TV e-Paraná), recebeu legendas em inglês e participa de festivais. Em evento exclusivo foi exibido apenas no vilarejo, no pré-lançamento em dezembro do ano passado. O vídeo chamou a atenção dos moradores, que pela primeira vez viram retratados na grande tela um pouco do lugar onde vivem.
A trilha sonora foi composta especialmente para a obra e chama atenção pela poeticidade, a mesma que permeia toda a obra. As músicas contam com a assinatura de Carlos Madia, Míriam Cris Carlos, Hugo Rafael, Guilherme Costa e Júlio Paz. Vale manter os ouvidos atentos ao assistir.
O filme é uma realização da empresa Fertilizantes Heringer e foi dirigido por Míriam Cris Carlos e Werinton Kermes, com produção executiva e idealização de Carlos Madia e Beto Madia, que desenvolvem atualmente projetos culturais na localidade.
Os produtores do filme estarão presentes na sessão desta sexta-feira, 04/05, para conversar com o público, logo após a exibição. A oficina Cultural Regional Grande Otelo está localizada à Praça Frei Baraúna. s/nº, no Centro de Sorocaba. Mais informações podem ser obtidas no bloghttp://abicicletaeocaranguejo.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário