Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Pedalar para crescer


Pedalar para crescer
O estudioso de planejamento urbano Richard Florida
cruzou o porcentual de ciclistas em cidades americanas com
seus índices de renda e bem-estar. Chegou à conclusão de que
centros urbanos com boas proporções de pessoas que pedalam
para ir ao trabalho têm média salarial superior. Nesses
locais, grande parte da economia se baseia na produção de
conhecimento e o grau de instrução dos moradores também
costuma ser mais alto. Os índices de felicidade e bem-estar
acompanham.
A explicação estaria no fato de que cidades que favorecem
a bicicleta tendem a atrair o que ele chama de classe criativa –
cientistas, engenheiros, educadores, escritores e artistas. Santa
Bárbara, na Califórnia, por exemplo, tem um porcentual de
ciclistas 6 vezes maior que os EUA. A renda é 18% superior,
e 45% dos trabalhadores são da classe criativa. São gente
produtiva e inovadora que recebe melhores salários e faz a
economia local progredir. “Bicicletas nas ruas contribuem
para a imagem de uma cidade verde e saudável, onde se quer
viver”, diz Florida.
(Galileu, setembro de 2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário