Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 8 de abril de 2012

Motorista que fechar bicicletas poderá ser multado


A Prefeitura de São Paulo vai passar a multar motoristas que ameaçarem a segurança de ciclistas no trânsito a partir de maio. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai enquadrá-los no artigo 169 do Código de Trânsito, que prevê infração leve (R$ 53,20) e três pontos na carteira.

A CET treinará agentes para identificar as condutas perigosas dos motoristas. O artigo 169 prevê multa para quem "dirigir sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança". Entre as ações que serão punidas com multas, estão dirigir muito perto dos ciclistas e dar fechadas em quem trafega com as bicicletas. O compromisso foi assumido em 29 de março, pelo Secretário Municipal de Transportes, Marcelo Cardinale Branco, em uma reunião com cicloativistas.

Na manhã da última terça-feira, 3, o pedreiro Lauro Jesus Neri, de 49 anos, morreu ao ser atropelado enquanto andava de bicicleta na Avenida Pirajuçara, na zona oeste da capital.A carteira de habilitação do motorista do carro estava vencida desde 2010. Após o acidente, ativistas dos direitos dos ciclistas fizeram um protesto. Uma "ghost bike" (bicicleta branca que simboliza a morte de um ciclista) foi instalada no local do acidente.

No dia 2 de março, a bióloga Juliana Vaz foi atropelada enquanto trafegava de bicicleta na Avenida Paulista. O inquérito sobre a morte da ciclista apontou que o motorista do ônibus que a atingiu discutiu com Juliana antes do acidente, mas que ele não teve intenção de matá-la. Santos foi indiciado por homicídio culposo (sem intenção). O caso está sendo avaliado pelo Ministério Público Estadual e será apresentado à Justiça. No ano passado, 49 ciclistas morreram nas ruas da capital, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde - em 2005, foram 93 mortes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário