Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 21 de janeiro de 2012

O Garoto da Bicicleta


O Poder do Perdão 
Diferente da maioria de dramas americanos pasteurizados (cito como exemplo maior o risível Um Sonho Possível, 2010), o franco-belga é um filme que envolve temas como família abandona criança, deliquência juvenil e adoção, O Garoto da Bicicleta (Le gamin ao veló, 2011) dos Irmãos Dardenne, evita a cada cena evocar o choro sentimental. Apelar para o choro fácil? Nessa bela obra isso não tem vez.

O indomado Cyril (Thomas Doret, uma excelente surpresa) é um menino de 12 anos que ainda não supera o fato do seu pai (Jérémie Renier, frio e ideal ao personagem) o ter abandonado num internato. Em uma de suas buscas por respostas ele encontra a afeição da cabeleireira de bom coração Samantha (Cécile de France, tão pura e doce que é capaz de derreter), que o acolherá em sua casa nos fins de semana.

Vencedor do Grande Prêmio do Júri do Festival de Cannes em 2011, O Garoto da Bicicleta   indica uma reação em cadeia para a deliquência juvenil em decorrência do desprezo e abandono na infância. De narrativa simples e seca, a trama traz com naturalidade os problemas do dia a dia entre pais e filhos (adotivos ou não) com elementos da realidade moral e econômica, os perigos das más influências e o poder incontrolável (e mudo) do perdão. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário