Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

São Paulo ganha mais uma ciclovia e uma ciclorrota para conectar o metro a USP


Serão ao todo 840 metros de extensão e ligará a Estação Butantã da Linha 4 -Amarela até o portão principal da Cidade Universitária. Junto com a faixa para as bicicletas, um novo bicicletário com 54 vagas e dez bicicletas para empréstimo também será inaugurado amanhã na estação. O equipamento será batizado de Antonio Bertolucci, em homenagem ao ciclista que morreu em junho deste ano após ser atropelado por um ônibus na zona oeste. Prevista para trabalhar em conjunto com o Pedalusp, sistema de empréstimo de bicicletas da universidade, a unidade funcionará das 6h às 22h e será operada pelo Instituto Parada Vital, que já faz esse serviço em outras estações do Metrô.
O primeiro trecho, de cinco quarteirões, é composto de uma ciclorrota em ruas com pouco movimento. Nesse modelo, não há separação física entre o tráfego de bicicletas e de carros. Apenas são colocadas placas e sinalização para relembrar ao motorista a preferência que as bicicletas têm na rua. Mas é importante lembrar que isto já é previsto no Código de Trânsito Brasileiro para todas as vias, de maneira geral, lembrou bem a reportagem do Estadão. O trajeto continua com uma ciclovia no canteiro central da Avenida Afrânio Peixoto, que termina na entrada principal da universidade.
O uso de bicicletas aumentou nos últimos anos
Segundo a Pesquisa Origem e Destino (O/D) do Metrô, o número de viagens exclusivas de bicicletas no sistema metroviário quase dobrou em dez anos (1997-2007) saltando de 162 mil viagens/dia para 304 mil.
‎71% dos ciclistas no Metrô usam este transporte para ir ao trabalho, segundo Pesquisa Origem e Destino (O/D). Entre os ciclistas, as idades predominantes são de 23 e 39 anos – metade das viagens é realizada por essas duas faixas etárias.

http://viatrolebus.com.br/2011/09/sao-paulo-ganha-mais-uma-ciclovia-e-uma-ciclorrota-para-conectar-o-metro-a-usp/

Uma ciclovia/rota que liga o portão principal da Universidade de São Paulo (USP) e a estação Butantã, do Metrô, na Zona Oeste da capital, deve entrar em operação na quinta-feira (22), Dia Mundial Sem Carro. O trajeto tem extensão de 840 metros. De acordo com o prefeito Gilberto Kassab, 10 bicicletas ficarão à disposição dos ciclistas no bicicletário da estação Butantã.  O número de bicicletas deve aumentar. Kassab afirmou que a Prefeitura discute com a USP a possibilidade de prolongar a ciclofaixa aos domingos.  (Foto: Letícia Macedo/ G1)Uma ciclovia/rota de bicicleta que liga o portão principal da Universidade de São Paulo (USP) e a estação Butantã, do Metrô, na Zona Oeste da capital, deve entrar em operação na quinta-feira (22), Dia Mundial Sem Carro. O trajeto tem extensão de 840 metros, passando pelas avenidas Vital Brasil e Afrânio Peixoto. De acordo com o prefeito Gilberto Kassab, 10 bicicletas ficarão à disposição dos ciclistas no bicicletário da Estação Butantã. O número de bicicletas deve aumentar. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) não tem estimativa de quantas pessoas devem utilizar o novo percuso destinado às bicicletas. Kassab afirmou que a Prefeitura discute com a USP a possibilidade de prolongar a ciclofaixa aos domingos e passar pelo campus. Atualmente, a entrada é controlada aos fins de semana e feriados e só quem tem vínculo com a universidade pode entrar

Nenhum comentário:

Postar um comentário