Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 15 de junho de 2011

EM NOTA SMT E CET LAMENTAM A MORTE DO CICLISTA ANTONIO BERTOLUCCI

Por: CET

EM NOTA SMT E CET LAMENTAM A MORTE DO CICLISTA 

ANTONIO BERTOLUCCI

A  Secretaria Municipal de Transportes e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) têm como prioridade a segurança e a convivência harmoniosa entre motoristas de veículos motorizados e ciclistas na Cidade de São Paulo e lamentam  profundamente a morte do empresário e ciclista Antonio Bertolucci, ocorrida nesta segunda-feira.
São Paulo registrou a morte de 49 ciclistas em acidentes em 2010  e, apesar da queda de 19,7% no número de ciclistas mortos em relação a 2009,  há ainda muito o que fazer para reforçar a segurança no compartilhamento entre os diversos meios de transporte nas vias da de São Paulo.
A bicicleta é o modal que mais cresce na cidade. Pesquisa Origem/Destino 2007 (realizada pelo Metrô) apontou que houve um acréscimo de 183% nas viagens de bicicleta realizadas diariamente na Cidade em dez anos: já são 156 mil.
Nesse sentido, o Programa de Proteção ao Pedestre, lançado em 11 de maio, é um importante instrumento  para aumentar a segurança, pois prevê  a  conscientização  e a mudança de comportamento dos motoristas sobre a importância de olhar e proteger quem é mais vulnerável no trânsito.
Outra medida que tem forte caráter educativo são as ciclofaixas de lazer. Com 45 km de extensão e ligando alguns dos principais parques da cidade, a ciclofaixa funciona aos domingos e feriados. Além de propiciar lazer, elas colocam na posição de ciclistas centenas de pessoas que usam o carro durante a semana. E nada mais educativo que estar na posição do outro para entender seus limites.
Com o mesmo sentido educacional, será aberta  nas próximas semanas a Rota de Bicicleta do Brooklin, zona sul, promovendo a ligação entre a av. Jornalista Roberto Marinho com os parques Severo Gomes e Cordeiro, não só no final de semana, mas todos os dias. Na Rota de Bicicleta, ciclistas e motoristas irão compartilhar o mesmo percurso. Para garantir a segurança e aumentar a conscientização, a CET implantará sinalização vertical com placas de regulamentação e advertência e pintura de solo, indicando aos ciclistas e motoristas que a via é uma rota para bicicletas onde a atenção deve ser redobrada e a velocidade reduzida.
Enquanto se trabalha a convivência compartilhada entre ciclistas e motoristas, a Prefeitura investe em infraestrutura exclusiva para os ciclistas. Além dos 35,7 quilômetros de ciclovias já existentes, estão em andamento os projetos para a implantação de mais 55 quilômetros de novas ciclovias. Serão três em regiões distantes do centro:  26 km de infra-estrutura cicloviária no Jardim Helena, na zona leste; 17 km no Jardim Brasil, zona norte, e  12 km no Grajaú, zona sul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário